quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Mulheres e aids

Carolina Mischiatti


Meninas entre 13 e 19 anos são o grupo com maior incidência de novos casos da doença no Brasil. De acordo com o Boletim Epidemiológico Aids/DST 2009, para cada 8 jovens do sexo masculino infectados pelo vírus HIV, existem 10 casos do sexo feminino na mesma situação.

O aumento da doença entre as jovens será o foco da campanha de prevenção do próximo carnaval, feita pelo Ministério da Saúde.

A aids atinge 33,4 milhões de pessoas no mundo. No Brasil, desde de 1980 foram contabilizados 544.823 casos, sendo 65,4% entre homens e 34,6% entre mulheres. Mas, apesar de ser minoria, a doença vem aumentando entre elas. Nos anos 80, eram 15 homens infectados para uma mulher. A partir de 2003, passou de 15 casos de homens para 10 de mulheres.

O aumento do índice de mulheres infectadas tem a ver com a formação cultural. Normalmente são os homens que levam a camisinha e definem quando usá-la. Mas é importante que as mulheres se imponham e tenham uma sempre em mãos, caso o inesperado aconteça.

No mercado de trabalho, são elas que saem perdendo. De acordo com informação divulgada ontem pelo Ministério da Saúde, 58% dos portadores de HIV no país não trabalham, sendo 55% homens e 62% mulheres infectadas.

A Fundação Oswaldo Cruz, responsável pela pesquisa, constatou que a autoavaliação positiva do estado de saúde de quem se afastou da profissão foi 55% menor do que a dos que continuam ativos.

9 comentários:

  1. É a aids continua sendo um problema muito sério. E pelo que fiquei sabendo, tem aumentado muito na faixa da terceira idade, principalmente nas mulheres casadas.
    Realmente devemos tomar muito cuidado.
    Bjão.

    ResponderExcluir
  2. Com certeza ia falar a msm coisa, conforme dados a terceira idade foi a que mais aumentou.....msm
    pq os mais velhos não forão educados para usarem o preservativo, depois dos anos 80 os jovens já são educados pelas suas proprias mães o uso do preservativo tanto meninos e meninas....
    na minha opinião esses "velhos" jah que querem sair com as vaga....., tem que se prevenirem ou antão deixarem suas esposas em PAZ e não fazer sexo com elas, pois sei que mtts idosos depois de sairem com as $$$$$$, ainda procuram suas esposas e muitas nem querem fazem obrigadas...
    Bjos ♥

    ResponderExcluir
  3. Ah corrigindo lah em cima...muitas esposas são obrigadas a fazer sexo sem querer, foi isso q eu falei ai em cima...
    e outra coisa apesar que não é isso o assunto mais aproveitando...sim sou contra a camisinha feminina
    jamais usaria, pq é simples jogar na mulher toda a responsabilidade, alegando que os homens não gostam de usar a camisinha como diz o ditado camisinha é a msm coisa de chupar bala com papel,quer dizer eles não podem chupar a bala com papel mas a mulher sim neh.....homem que é homem usa sim e não joga a responsabilidade para a mulher......
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Realmente a aids na terceira idade é um problema e foi o foco do Ministério da Saúde nas campanhas de carnavais passados.
    Mas dados de 2009 apontam que as adolescentes, mesmo com toda a instrução, cometem o erro de transar sem camisinha e são um grupo de risco em ascensão, por isso a importância de orientá-las nas propagandas.
    Parece estranho imaginar jovens, que as vezes mal se conhecem, fazendo sexo sem proteção. Mas infelizmente isso ainda é comum.
    Bjos mulheres. E protejam-se!

    ResponderExcluir
  5. Realmente a aids na terceira idade é um problema e foi o foco do Ministério da Saúde nas campanhas de carnavais passados.
    Mas dados de 2009 apontam que as adolescentes, mesmo com toda a instrução, cometem o erro de transar sem camisinha e são um grupo de risco em ascensão, por isso a importância de orientá-las nas propagandas.
    Parece estranho imaginar jovens, que as vezes mal se conhecem, fazendo sexo sem proteção. Mas infelizmente isso é ainda comum.
    Bjos mulheres. E protejam-se!

    ResponderExcluir
  6. Sim esse assunto é tão serio que eu quiz dizer que até a terceira idade que já viveram tantas aventuras e que até hj saem com pessoas que tbm mal conhecem e que alguns até precisam usarem os vigras da vida não se cuidam, como queremos que os jovens com tão pouca idade e que acham que nada acontecem com eles e a ainda por cima tem aquela ilusão com o sexo vão se preocupar com essa doença, sim como mãe sou a favor de dialogo aberto e franco com os filhos independente se for menino ou menina....
    SIM A FAVOR DE CAMPANHAS EDUCATIVAS E NAS ESCOLAS TAMBÈM MAIS INFORMAÇÕES.....
    Bjos ♥

    ResponderExcluir
  7. Na minha opinião o maior problema vem da educação que recebemos nas nossas casas. Hoje em dia o que eu mais vejo são crianças com 12 e 13 anos que quando ficam irritados com os pais xingam eles usando todos os palavrões possíveis.
    E o que a gente escuta dos pais , avós é que se isso acontecesse na época deles , com certeza iria tomar uma surra que nunca mais iriam esquecer , eles não podiam nem passar no meio de duas pessoas mais velhas que estão conversando , quanto mais xingar os familiares. Não que eu seja a favor do uso da violência an educação das crianças, muito pelo contrário , sou totalmente contra, porém muitos pais não estão sabendo mais educar seus filhos.

    Eu disse crianças , porém nós todos sabemos que hoje muitas meninas nessa faixa de idade,12 e 13 anos,já são pós graduadas em termos de sexo. Daí surgem inúmeras perguntas: como orientar alguém nessa idade a usar camisinha? Como fazer com que os pais aceitem que hoje os tempos mudaram e que a vida sexual está começando mais cedo ? E será que deveria ser assim mesmo, hoje os jovens estão certos de transarem com 12 ou 13 anos ou não ? E existem muitas outras perguntas.

    Talvez essas questões sejam um dos motivos pelo alto índice de novos casos da doença.

    Eu acho que está tudo acontecendo muito prematuramente, mas isso vai de como cada pessoa pensa sobre o assunto.

    Acho bem legal o Ministério da Saúde fazer uma campanha voltada às jovens no carnaval, mas acho pouco , muito pouco . Deveriam haver mais ações em escolas, meios de transportes também poderiam ter mais anúncios sobre isso também .

    Só o que falta é vontade deles fazerem isso.

    ResponderExcluir
  8. Dr. Sérgio Libonatti7 de dezembro de 2009 03:38

    O artigo está muito bem escrito, com bom conteúdo e atinge o objetivo que é a proteção individual, já que a coletiva e a limitação da incapacidade cabe ao poder púbico.
    Parabéns pra você Carolina

    ResponderExcluir
  9. bom assunto ...NICA disse...

    É a aids continua sendo um problema muito sério. E pelo que fiquei sabendo, tem aumentado muito na faixa da terceira idade, principalmente nas mulheres casadas.
    Realmente devemos tomar muito cuidado.
    Bjão.

    querida as mulheres casadas que sao infectadas pelo parceiro porque o parceiro pegou numa casa noturna ou nessas avenidas cheio de trevestis por ai ...realmente voces que acham que o maridao esta estranho usem a camisinha Sim ...faça ele usar ...ainda mais depois duma briga de casal o veio sai por ai toma todas enfia o dedo onde n deve ai chega em casa na coroa e parte p cima dela ...realmente cuidado!!!

    e no caso das jovens com menos de 16 anos ...pra mim elas estao sendo incentivada pelo FUNK ...sim o FUNK... ate uma criancinha de 5 anos ja sabe canta essas sacanagens ....realmente o mundo esta perdido MEUS DEUS!

    ResponderExcluir